Audi montará Q3 e Q3 Sportback no Paraná

Marca investiu R$ 100 milhões para retomar as atividades em São José dos Pinhais

Audi - Caderno Garagem

Depois de um período de paralisação, a Audi volta a operar em sua fábrica de São José dos Pinhais (PR), onde fará a montagem de Audi Q3 e Audi Q3 Sportback. Os irmãos são equipados com motor 2.0 de 231 cv de potência e possuem tração integral quattro e a transmissão tiptronic de oito velocidades.

A Audi afirma que investiu R$ 100 milhões na modernização da linha de montagem, que ganhou maquinários, ferramentais, equipamentos de controle de qualidade e sistemas de tecnologia da informação e infraestrutura logística. O valor se soma aos R$ 446 milhões gastos pela marca desde a criação do Inovar-Auto, em 2012.

No primeiro momento, Pinhais terá capacidade produtiva de 4.000 veículos por ano, no regime de dois turnos. Os carros, destinados apenas ao mercado brasileiro, serão montados no sistema Semi Knock Down (SKD), alternativa de produção eficiente e tecnológica para modelos de baixo volume.

Audi - Caderno Garagem

Q3 e Q3 Sportback sairão de uma linha de montagem exclusiva, a mesma que produziu a geração anterior do SUV até 2019. Os componentes chegarão ao Porto de Paranaguá divididos em conjuntos de peças e partes, vindos da fábrica de Györ (Hungria), para a montagem no Brasil.

Entre idas e vindas, a Audi começou a atuar no Brasil em 1999, com a produção do A3, que durou até 2006. Em 2012, com a instituição do Inovar-Auto (Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos), ela resolveu retomar suas operações por aqui.

A produção foi reiniciada em 2015 com o A3 Sedan e, no ano seguinte, passou a produzir também o Q3. O SUV seguiu até 2019, com o fim do ciclo de vida da geração anterior, enquanto o A3 Sedan estendeu-se até 2020. Após um intervalo entre fim de 2020 e meados de 2022, a Audi volta a montar dois modelos no Paraná.

Segundo a empresa, a retomada reforça sua estratégia de se consolidar como a marca mais sustentável e inovadora do mercado brasileiro. Para isso, ela mantém uma série de projetos, como o uso de energia 100% limpa a partir de painéis solares no Centro Técnico de São Paulo. Além disso, pensando na eletromobilidade, anunciou recentemente o investimento de R$ 20 milhões na instalação de carregadores elétricos DC de 150kW nas concessionárias.