Abeifa divulga seu balanço com queda geral discreta, de 0,4%, em janeiro

Venda de modelos produzidos no País teve alta de 14,9%, já os importados registraram retração de 16,5%; comparação foi feita com janeiro de 2020

Volvo XC40
O Volvo XC40, com 306 unidades, foi o importado mais vendido em janeiro, segundo a Abeifa

 

A Abeifa (Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores) divulgou seu primeiro balanço mensal deste ano, e o resultado geral mostrou queda discreta, de 0,4% na comparação com o mesmo mês do ano passado. De acordo com o relatório, foram licenciados 4.909 veículos no primeiro mês deste ano, sendo 2.010 importados e 2.899 produzidos no País, contra 4.930 modelos em janeiro de 2020.

Entre os automóveis trazidos do exterior, as 2.010 unidades licenciadas representam queda de 16,5% em relação aos 2.407 veículos importados vendidos em janeiro do ano passado. Em compensação, os modelos produzidos no Brasil pelas associadas da Abeifa totalizaram 2.899 automóveis emplacados, o que significa aumento de 14,9% frente às 2.523 unidades comercializadas em 2020.

Já na comparação com dezembro último, os números apontam retração nas vendas, tanto de importados quanto dos produzidos localmente. Os primeiros tiveram queda de 17% – com 2.010 veículos no mês passado, contra 2.422 carros em dezembro, enquanto aqueles feitos no Brasil recuaram 34,7%, com 2.899 modelos licenciados em janeiro, ante 4.440 unidades no último mês do ano passado.  

Volvo XC60
Já o Volvo XC60 teve 227 modelos emplacados e foi o segundo mais procurado em janeiro

“O ano de 2020 foi extremamente difícil para o nosso setor, por conta da pandemia e da desvalorização do câmbio. Agora, o ano começa, para a importação, ainda muito lento, registrando reduções expressivas de vendas sobre bases fracas do ano passado”, afirmou João Henrique Oliveira, presidente da Abeifa.

Entre as marcas que trazem veículos do exterior, o destaque em janeiro foi a Volvo, que registrou crescimento de 17,9% na comparação com o mesmo mês do ano passado – foram 644 veículos emplacados neste ano, contra 546 em janeiro de 2020. A BMW também obteve resultado positivo, de 8,6% na mesma comparação, com 315 unidades licenciadas no mês passado, contra 290 no ano anterior. Das empresas que produzem no Brasil, apenas a Caoa Chery obteve resultado positivo em janeiro, frente ao mesmo mês de 2020, com 36,2% de aumento. Foram 2.292 veículos vendidos no mês, contra 1.683 modelos emplacados em janeiro de 2020.

Os importados mais vendidos em janeiro deste ano foram os Volvo XC40 e XC60, com 306 e 227 unidades, respectivamente. O Kia Cerato, com 127 veículos, ficou com a terceira posição, seguido por BMW X5 (105) e outro Kia, o Sportage (101), que fechou o Top 5 do ranking. A tabela dos nacionais tem dois SUVs da Caoa Chery, o Tiggo 5X em primeiro, com 961 unidades, seguido por Tiggo 2, com 420 veículos, e Tiggo 8, com 404 modelos. O BMW Série 3 ocupa o quarto posto, com 279 carros e outro Caoa Chery, o Arrizo 6, fecha a lista dos cinco mais vendidos, com 203 modelos licenciados em janeiro.