Com novo laboratório, Ford acelera pesquisa de baterias para carros elétricos

Montadora anuncia criação de centro global de tecnologia em Michigan (EUA)

Com investimentos de US$ 100 milhões, a Ford anunciou a criação do Ion Park, novo centro global de tecnologia, localizado em Michigan (Estados Unidos). O objetivo é pesquisar e desenvolver tecnologias para a futura fabricação de baterias para veículos elétricos.

“Investir em pesquisas sobre baterias vai acelerar o processo para entregar veículos elétricos ainda melhores e com menor custo aos clientes ao longo do tempo”, afirma Hau Thai-Tang, chefe de operações e plataforma de produtos da Ford.

A equipe já está em formação e terá 150 especialistas em tecnologia, pesquisa, fabricação, planejamento, compras, qualidade e finanças para desenvolver o “coração” do automóvel elétrico.

O trabalho extra do time do Ion Park será prospectar oportunidades de inovação em toda a cadeia – da mineração à reciclagem –, fazendo intercâmbio com setores como Benchmarking de Baterias e de serviço ao cliente da Ford. “Estamos modernizando a manufatura de baterias para agilizar a produção com velocidade e qualidade”, diz Thai-Tang.

Em 2022, o Ion Park contará com um laboratório de aprendizagem para desenvolvimento, teste e construção de células e baterias veiculares, que exigirá US$ 185 milhões de investimento. A instalação terá 18.500 m2 e responderá pela produção piloto de eletrodos, células e matrizes. Receberá também tecnologia de ponta para testar técnicas de fabricação inovadoras, designs e materiais.

A Ford planeja usar o laboratório com a ajuda de parceiros e fornecedores, a fim de refinar as baterias para as necessidades de seus veículos e clientes, explorando soluções de íons de lítio de nova geração.

Até 2025, a marca pretende investir US$ 22 bilhões em veículos elétricos e conectados, começando com versões elétricas de seus veículos mais populares. Na América do Norte, o Ford Mustang Mach-E já fez sua estreia e o utilitário Transit chega no fim do ano. A picape F-150 elétrica dará as caras em meados de 2022.

Na Europa, a Ford caminha para ter uma linha totalmente elétrica até 2030. A marca está investindo US$ 1 bilhão em um novo centro de manufatura em Colônia (Alemanha), para produzir um veículo elétrico de alto volume a partir de 2023.

No mercado chinês, a fabricante produzirá o Mustang Mach-E e anunciou a criação de uma divisão de veículos elétricos com vendas diretas e uma rede que se estenderá por 20 grandes cidades. Além disso, em parceria com a rede estatal de energia, oferecerá aos clientes acesso a mais de 300.000 estações públicas de recarga de bateria.