Fim de linha para o Toyota Etios no Brasil

Marca japonesa deixa de fabricar o compacto nas versões hatch e sedã em abril

 

O dono de um Toyota Etios que se importa com os movimentos do mercado – que carro chega, qual vai embora – deve se preparar para ter um automóvel fora de linha em breve. A montadora japonesa anunciou oficialmente o fim das vendas do compacto hatch e sedã já em abril. A produção será mantida apenas para exportação, suprindo a demanda de Argentina, Peru, Paraguai e Uruguai.

A explicação da Toyota tem a ver com a introdução do Corolla Cross, que está chegando ao mercado nacional, provocando um ajuste no volume de produção da planta de Sorocaba (SP).

Com essa decisão, o representante na categoria de compactos da Toyota se resume ao Yaris, que está em um patamar superior do Etios. “O compromisso da Toyota é fortalecer continuamente suas operações, mas há a necessidade de equalizar os volumes”, diz Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil. “Decidimos, então, focar na produção do novo modelo, sem abrir mão do Etios em alguns países da América Latina.”

Gustavo Salinas, diretor regional de vendas e pós-vendas da Toyota na América Latina, completa: “O Etios seguirá contribuindo com o objetivo de fazer da operação brasileira um polo exportador para toda a região”. Desde setembro de 2012, data do lançamento, até hoje, a Toyota produziu cerca de 620.000 unidades do Etios nas versões hatch e sedã.

Apesar do motivo alegado pela fabricante, as vendas do Etios foram de mal a pior nos últimos meses, talvez porque já corriam rumores de que o modelo enfrentava seu ocaso no mercado brasileiro. Em dezembro de 2020, foram emplacadas somente 334 unidades. Em janeiro passado, a situação não melhorou, com a venda de 355 carros.

O cenário é ainda pior com o sedã, que jamais fez frente a rivais como Volkswagen Voyage, Hyundai HB20S e Fiat Cronos. A Toyota só comercializou 285 carros em dezembro e 195 no mês seguinte.