Abeifa fecha quadrimestre com crescimento de 25%

Entidade registra aumento de vendas de carros importados e de produção nacional das 17 associadas

Os bons ventos estão soprando para os lados das 17 marcas filiadas da Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa), que fechou o balanço dos primeiros quatro meses do ano com crescimento de 24,7%.

Somadas as unidades importadas e nacionais, com total de 20.913 veículos, as associadas registram esse percentual positivo em comparação ao mesmo período do ano passado, quando os licenciamentos chegaram a 16.774 carros.

O fato merece ser comemorado e nem a pequena queda nas vendas de abril desanimam a entidade. Foram emplacados 5.856 unidades (2.247 importadas e 3.609 de produção nacional), ou seja, redução de 0,6% ante março (5.891). Em compensação, quando o paralelo é feito com abril de 2020, o aumento é de expressivos 301,9%! A goleada foi das mencionadas 5.856 unidades conta 1.457.
 
Quando a análise acontece apenas sobre as importações, as 2.247unidades representam evolução de 3,9% em cima dos 2.163 carros de março passado e 198,4%% em relação a abril de 2020. Já na produção nacional – com 3.609 unidades – a queda de vendas foi de 3,2% ante as 3.728 unidades de março, mas com alta de 412,6% em relação a abril de 2020.
 
Esmiuçando as parciais mensais, as importações no acumulado do quadrimestre representam aumento de 4,2%. De janeiro a abril, foram registradas 8.264 unidades, contra 7.928 em igual período de 2020. A produção nacional dos membros da Abeifa soma, nos quatro primeiros meses do ano, 12.649 licenciamentos contra 8.846 em 2020, o que significa incremento de 43%.
  
“O resultado aponta o início da recuperação do setor, pois crescemos mais que a média do mercado interno brasileiro, de 13,3%”, afirma o presidente da Abeifa, João Henrique Oliveira. “É um momento de alívio, embora as associadas ainda estejam apreensivas com a paridade cambial e o cenário de pandemia.”

Com as quase 6.000 unidades licenciadas em abril, a participação da Abeifa subiu para 3,57% do mercado de autos e comerciais leves (163.902 unidades). Considerando somente as unidades importadas, as associadas responderam por 1,37% do bolo total.

No acumulado do ano, a entidade registra participação de 3,16% do mercado interno brasileiro. A marca filiada à Abeifa que mais emplacou automóveis no período foi a Caoa Chery, com 8.951 unidades.