BMW M: Conheça a origem desse famoso logotipo

A divisão Motorsport da BMW – ou simplesmente Divisão M – é sinônimo de alto desempenho em todo o mundo. Mas nem todo mundo sabe a origem das cores desse logotipo e o que elas significam

O icônico logotipo

 

Existem algumas siglas no mundo automotivo que são quase reverenciadas, embora muita gente não saiba o que elas significam. SS, RS, XR, GT e GTO são alguns exemplos, e antes que alguém pergunte, já explico: SS (Super Sport) identificava alguns esportivos da Chevrolet, RS (Rennsport ou corrida esportiva, em alemão – como me ensina o Google) é a sigla que diferencia os esportivos da Audi; XR (Experimental Research, ou pesquisa experimental) era o “sobrenome” usado pela Ford europeia em seus esportivos, e, no Brasil, no saudoso Escort XR3. Por fim, as siglas GT (Gran Turismo) e GTO (Gran Turismo Omologato) foram usadas por diversas marcas, como Pontiac, Ferrari e Volkswagen – como não lembrar da lenda Gol GT?

Voltando ao assunto inicial, a BMW há tempos tem a sua divisão esportiva reconhecida pela qualidade de seus modelos especiais. Desde 1972, para ser mais preciso, pois foi nesse ano que a BMW Motorsports GmbH foi fundada como uma unidade específica de negócios para produtos esportivos da fabricante de Munique. A ideia era profissionalizar as atividades de competição sob uma identidade corporativa única.

Quem vê o já lendário logotipo tricolor hoje pode imaginar que sua criação foi tarefa simples, mas como quase sempre ocorre, as ideias mais simples também são as mais geniais e o emblema da Divisão M foi obra do renomado estúdio Italdesign, comandado pelo mestre Giorgio Giugiaro. A ideia das três faixas inclinadas junto da letra M é enfatizar a velocidade e o dinamismo dos modelos da linha M.

BMW M1 em Mônaco, 1979

O detalhe que muita gente desconhece é que, embora o logotipo da divisão tenha sido usado pela primeira vez em 1978 no icônico M1, as três cores (azul, violeta e vermelho) já eram utilizadas bem antes para identificar os esportivos da BMW. Foi em 1973 com o também lendário modelo 3.0 CSL que o esquema tricolor foi visto pela primeira vez.

A escolha das cores foi obra de três funcionários da BMW: Jochen Neerpasch, antigo diretor de corridas e gerente da BMW Motorsports, Wolfgang Seehaus, designer de interiores e Manfred Rennen, designer de exteriores. Os motivos não poderiam ser mais simples: o azul claro é a cor oficial da Baviera (e também da BMW), o vermelho representa o automobilismo e o violeta é a combinação das duas anteriores. Neerpasch explica ainda que as cores também permitiam boa diferenciação nas fotos em preto e branco, muito usadas nas publicações esportivas que realizavam a cobertura das provas de automobilismo naquela época. O emblema da Divisão M permanece tão impactante que em todos esses anos, ele só foi ligeiramente refinado, mantendo o padrão original.

BMW 3.0 CSL