Volkswagen encerra produção do Fox no Brasil

Pioneiro no uso do motor 1.0 de três cilindros, entre outras inovações, compacto sai de linha após 18 anos de mercado

FOX - Caderno Garagem

A Volkswagen do Brasil anunciou nesta quarta-feira, 6, o fim da produção do compacto Fox. Lançado em 2003 como projeto global (o modelo chegou a ser exportado até para mercados da Europa, além da América Latina), o compacto sempre foi produzido apenas na unidade de São José dos Pinhais (PR), e a sua saída, de acordo com a montadora, vai abrir espaço para a ampliação da fabricação do T-Cross, que deve alcançar a marca de 200 mil unidades construídas neste mês.

Disponível inicialmente apenas com duas portas, o Fox teve sua versão com quatro portas apresentada ao público cerca de seis meses depois de seu lançamento, mas já como modelo 2004. Outras derivações surgiram na sequência como o CrossFox, em 2005, o familiar SpaceFox, em 2006 e o inconfundível Space Cross, em 2011.

A versatilidade no aproveitamento do espaço interno, proporcionada pelo banco traseiro corrediço e rebatível, foi uma das principais inovações apresentada pelo compacto. Detalhe: embora tenha recebido três reestilizações durante sua trajetória, o Fox permaneceu sendo produzido sobre a plataforma original, a mesma do antigo Polo (PQ24), que foi produzido no Brasil entre 2002 e 2014.

FOX - Caderno Garagem
Familiar SpaceFox foi produzido na Argentina até 2019

Produção total incerta

Desenvolvido e produzido inteiramente pela VW do Brasil, o Fox foi a principal atração da marca no Salão do Automóvel de Leipzig, na Alemanha, em 2005, quando foi devidamente apresentado no mercado europeu. De acordo com a montadora, o programa de exportações do compacto foi encerrado apenas em meados de 2011, com o modelo somando mais de 305 mil exemplares enviados aos mercados do Velho Continente. No total, cerca de 500 mil unidades do Fox produzidas no Brasil foram enviadas a outros países.

FOX - Caderno Garagem

Com relação ao conjunto motriz, o Fox podia ser adquirido com motores 1.0 ou 1.6, ambos da gama EA111, sendo que o modelo também estreou o 1.0 Total Flex no País. Em 2015, outro pioneirismo: o Fox foi o primeiro carro da marca a contar com o 1.0 de três cilindros. A partir de 2018, contudo, o compacto passou a usar apenas o 1.6 MSI de 104 cv.

Foram 18 anos de presença no Brasil, mas a própria VW não tem certeza sobre o total de exemplares do Fox produzidos. No final de 2018, quando celebrou os 15 anos do veículo, a montadora anunciou que o carro havia superado a marca de 2 milhões de unidades fabricadas em São José dos Pinhais. Mas agora, em sua despedida, a fabricante afirma que foram “mais de 1,8 milhão de unidades produzidas”. Seja qual for o número correto, o fato é que o VW Fox foi um modelo importante na história da Volkswagen do Brasil.

FOX - Caderno Garagem

“Desde o seu lançamento, em 2003, o Fox foi produzido exclusivamente na fábrica do Paraná e ao longo destes 18 anos se consolidou como um modelo muito querido pelos colaboradores e desejado pelos clientes”, afirmou Leandro Lemos de Oliveira, gerente da fábrica da VW em São José dos Pinhais.