Ford anuncia megapolos para produção de veículos elétricos e baterias

As duas fábricas, nos Estados Unidos, terão investimento de US$ 11,4 bilhões e vão gerar 11.000 empregos

Ford F-150 - Caderno Garagem

Lançar veículos elétricos em grande escala é a meta da Ford na América do Norte. Para isso, ela anunciou plano de investimentos para a construção de dois megapolos nos Estados Unidos, em Tennessee e Kentucky, ondes serão feitas a próxima geração de picapes elétricas Série F e baterias para os futuros modelos elétricos da Ford e da Lincoln.

No maior investimento em veículos elétricos já realizado de uma só vez por uma fabricante nos EUA, serão gastos US$ 11,4 bilhões em parceria com a SK Innovation e criados cerca de 11.000.

No Tennesse, o megacampus que consumirá US$ 5,6 bilhões chama-se Blue Oval City e, segundo a Ford, vai revolucionar o modo como os veículos e baterias são fabricados. A Blue Oval City foi projetada para ser um ecossistema verticalmente integrado, com uma linha ampliada de veículos elétricos da Série F. Neutra em carbono, ela terá uma fábrica de baterias BlueOvalSK, incluindo os principais fornecedores e reciclagem.

No Kentucky, a Ford planeja construir um complexo de fabricação de baterias com a SK Innovation – o BlueOvalSK Battery Park, de US$ 5,8 bilhões. As fábricas gêmeas de baterias vão abastecer os futuros veículos elétricos da Ford e da Lincoln.

Os investimentos nas novas fábricas de baterias do Tennessee e Kentucky acontecerão via BlueOvalSK, nova joint-venture entre Ford e SK Innovation. “Vivemos uma época transformadora, em que a Ford vai liderar a transição da América para os veículos elétricos”, afirma o presidente executivo da Ford, Bill Ford.

Ford Mega Polo - Caderno Garagem

A notícia surge no momento de forte demanda pelos novos veículos elétricos F-150 Lightning, E-Transit e Mustang Mach-E, junto com o recente anúncio da Ford de expansão da capacidade de produção no centro de veículos elétricos Ford Rouge em Michigan.

“É o maior investimento da Ford de todos os tempos, para ajudar a construir um futuro melhor para a América”, disse, em tom carregado de nacionalismo, Jim Farley, presidente e CEO da Ford. “Queremos entregar veículos elétricos inovadores para muita gente. Vamos usar um sistema de manufatura ultraeficiente e neutro em carbono, agregando valor para comunidades, revendedores e acionistas.”

O investimento faz parte dos planos da Ford de injetar mais de US$ 30 bilhões em veículos elétricos até 2025, montante que inclui a meta de longo prazo de criar um ecossistema de manufatura sustentável, acelerando seu avanço rumo à neutralidade de carbono. A Ford espera que 40% a 50% de seu volume global de veículos seja totalmente elétrico em 2030.

Blue Oval City

A Blue Oval City estará entre os maiores polos de fabricação de automóveis da história dos Estados Unidos. O centro de 15 quilômetros quadrados contará com montagem de veículos, produção de baterias e um parque de fornecedores, trazendo eficiência de custos e reduzindo a pegada de carbono do processo de manufatura.

A linha de montagem usará tecnologias conectadas na nuvem para aprimorar a qualidade e a produtividade. O megapolo foi projetado para adicionar outras soluções de sustentabilidade, com o potencial uso de fontes de energia renováveis ​​locais, como geotérmica, solar e eólica.

A Blue Oval City será uma colmeia de inovação técnica no desenvolvimento de picapes elétricas Série F. A Ford garante que causará o menor impacto possível no meio ambiente. Com estação de tratamento de águas residuais no local, a fábrica usará zero água tratada nos processos de montagem, incorporando sistemas de reutilização e reciclagem.

Já os processos de zero resíduos para aterro juntarão materiais e sucata em um centro de coleta para separação e reciclagem, com processamento na planta ou em instalações externas.