Com Accord híbrido, Honda entra na era da eletrificação no Brasil

Sedã começa a ser importado no segundo semestre e outros dois modelos com a nova tecnologia e:HEV deverão chegar até 2023

A Honda demorou, mas, enfim, está entrando na era da eletrificação no mercado brasileiro, com o sedã Accord híbrido, que será lançado no segundo semestre, ainda sem o preço revelado pela fabricante. Trata-se do primeiro modelo da marca japonesa com a tecnologia e:HEV, que reúne um motor a combustão 2.0 e dois propulsores elétricos. Além do Accord, a Honda anuncia para o Brasil mais dois modelos híbridos até 2023.

O Accord híbrido faz parte da estratégia global da Honda segundo a qual, até 2030, dois terços de suas vendas globais devem ser de veículos eletrificados. Com esse compromisso, ela criou a marca Honda e:Technology, para identificar os avanços de eletrificação de alta eficiência.

Sob o guarda-chuva da Honda e:Technology encontra-se a tecnologia e:HEV, que equipa o Accord. Ela adota dois motores elétricos combinados ao motor 2.0 a combustão, de ciclo Atkinson. Segunda a montadora, o conjunto proporciona aceleração e respostas bem mais ágeis e melhora o consumo. O Accord percorre 17,6 km/l na cidade e 17,1 km/l na estrada.

O novo Honda Accord oferece ao motorista três modos de condução, dependendo da situação: EV Drive (100% elétrico), Hybrid Drive e Engine Drive. Eles atuam alternadamente de forma suave e buscando a máxima eficiência dos motores.

Nos modos EV Drive e Hybrid Drive, a tração sempre ocorrerá apenas por meio do motor de tração elétrico de 184 cv de potência e 32,1 kgfm de torque. A diferença entre eles é notada quando o motor a combustão (de 145 cv e 17,8 kgfm) funciona em conjunto com o motor elétrico gerador, para fornecer energia. Por ser um motor elétrico de alta potência, a maior parte das condições de rodagem estará contemplada nestas duas possibilidades de operação.

Já o Engine Drive faz conexão direta do motor convencional com as rodas, por um sistema de embreagem. Ele é acionado em velocidades de cruzeiro mais altas, ao trabalhar na faixa de maior eficiência energética.

O modo EV Drive entra em ação nos momentos em que o motor a combustão não se mostra tão eficiente, em condições de baixa velocidade ou de aceleração suave, por exemplo. O motor 2.0, por sua vez, opera no modo Engine Drive, ativado na faixa ideal de carga e rotação. O modo Hybrid Drive dá mais eficiência ao sistema e:HEV, trabalhando entre essas duas condições.

Graças à evolução dos módulos de baterias (IPU) e da unidade de controle de energia (PCU) e da distância entre-eixos de 2,83 metros, o Accord híbrido tem o mesmo o espaço interno da versão com motor a combustão. Ou seja, conforto garantido para cinco pessoas.

A grande mudança do Accord está na motorização, portanto, não espere mexidas relevantes no design. Na dianteira, o sedã recebeu grade com desenho mais horizontal, que abriga os novos faróis de neblina em LED e o logotipo da Honda com moldura azul, sinalizando sua propulsão eletrificada. Na traseira, a parte inferior do para-choque ganhou acabamento refinado e o logo e:HEV identifica a versão híbrida.

Por dentro, o Accord traz equipamentos que ampliam a conectividade, o conforto e a segurança. A central multimídia faz a integração com as tecnologias Apple CarPlay e Android Auto sem a necessidade de fios e os ocupantes do banco traseiro passam a contar com duas saídas USB.

O dispositivo Honda Sensing – pacote de tecnologias de assistência e segurança – foi aprimorado. A partir de agora, o modelo adiciona a tecnologia Low Speed Braking Control, que ativa o freio em manobras de baixa velocidade em caso de risco de colisão. O Sensing traz também controle de cruzeiro adaptativo com ajuste de velocidade, sistema de frenagem para mitigação de colisão e sensor de permanência de faixa.