McLaren 765LT Spider: qualidades do cupê agora na versão conversível

Com preço de 310.500 euros, apenas 765 unidades do superesportivo serão produzidas

McLaren 765LT Spider - Caderno Garagem

A McLaren já deixou no passado a imagem única de equipe de Fórmula 1. Há muito tempo – e cada vez mais –, ela é reconhecida também pelos supercarros exclusivos, luxuosos e de alto desempenho que produz. A mais nova cria chama-se McLaren 765LT Spider.

O supercarro pertence à mesma linhagem do cupê 765LT Longtail, lançado no ano passado. Segundo a marca britânica, trata-se do seu conversível mais poderoso de todos os tempos. Dono de atributos intrínsecos a qualquer McLaren, como peso reduzido, dinâmica na pista e aerodinâmica otimizada, o 765LT Spider possui ares de exclusividade: apenas 765 unidades serão vendidas por 310.500 euros (aproximadamente R$ 1,95 milhão).

O McLaren 765LT Spider pesa só 1.388 kg, ou seja, 80 kg mais leve que o 720S Spider e cerca de 100 kg a menos em comparação aos principais concorrentes. O teto retrátil de fibra de carbono se abre eletricamente e silenciosamente em apenas 11 segundos com o carro a uma velocidade de até 50 km/h.

McLaren 765LT Spider - Caderno Garagem

A resistência e a rigidez da estrutura da carroceriado são tão grandes que nenhum reforço adicional foi necessário. Na traseira, suportes estruturais de fibra de carbono são totalmente colados ao chassi para fornecer proteção extra contra capotamento.

Como todo LT, o Spider foi projetado para se destacar na pista. Com o mesmo pacote do cupê, ele mantém a eficiência aerodinâmica. O desempenho do motor 4.0 V8 biturbo é feroz. Ele entrega 765 cv de potência e 80,5 kgfm de torque.

McLaren 765LT Spider - Caderno Garagem

A aceleração de 0 a 100 km/h é completada em 2,8 segundos, ao passo que o 0 a 200 km/h leva 7,2 segundos. A velocidade máxima chega a 330 km/h. “Um McLaren Longtail sempre é projetado para oferecer os mais altos níveis de engajamento do motorista. O cupê 765 LT estabeleceu padrões inéditos de conexão entre piloto e o carro e, agora, o Spider reforça isso”, afirma Jamie Corstorphine, diretor de estratégia de produto da McLaren Automotive.

O nome Longtail se tornou lenda há quase 25 anos, quando uma versão extremamente leve do carro de corrida McLaren F1 GTR ganhou as tradicionais 24 Horas de Le Mans, “vestindo” uma carroceria esticada. Os princípios por trás do carro – peso ultrabaixo, aerodinâmica aprimorada, desempenho extremo e envolvimento absoluto do motorista – foram revisados em 2015, com a apresentação do 675 LT.

McLaren 765LT Spider - Caderno Garagem

O McLaren 765LT Spider se mantém fiel aos princípios do Longtail, colocando o motorista no centro da experiência sensorial e dinâmica. Para explorar melhor o potencial do 765LT Spider, o motorista pode ajustar as características de transmissão e suspensão usando as configurações de modos Comfort, Sport e Track no Active Dynamics Panel.

McLaren 765LT Spider - Caderno Garagem

Freios, rodas e pneus personalizados também são essenciais para um feedback dinâmico aprimorado. A McLaren define a frenagem como “fenomenal”, com discos de cerâmica de carbono de última geração combinados com pinças do McLaren Senna para fornecer sensação precisa do pedal e incrível poder de parada.

McLaren 765LT Spider - Caderno Garagem

Sim, há muito tempo a reputação da McLaren não se resume só à história na Fómula 1. Mas não dá para dissociar o desempenho de seus supercarros com as máquinas voadoras que fizeram tanto sucesso nas corridas.