Citroën C5 X mistura propostas de sedã e perua

Modelo será carro-chefe da marca francesa, tem versões a combustão e híbrida e não chegará ao Brasil

A Citroën revelou, hoje, o modelo C5 X, apontado como o novo carro-chefe da marca para renovar o segmento dos automóveis grandes. Segundo a fabricante, ele mescla silhueta de perua e sedã e oferece motorizações a gasolina e híbrida. Mas não há, por enquanto, planos de ele ser vendido no Brasil.

O C5 X inaugura a suspensão ativa Citroën Advanced Comfort, que absorve com mais eficiência e sem vibrações as irregularidades da pista, aumentando consideravelmente o conforto a bordo. Os três modos possíveis da suspensão melhoram o desempenho e deixam o comportamento do carro mais suave para “sobrevoar” a estrada e proporcionar maior eficiência, especialmente nas curvas.

O conforto aumenta com as tecnologias de ponta existentes no carro, como o Extended Head Up Display, sistema de visualização que permite ao motorista manter a atenção apenas no trânsito, enquanto as principais informações do veículo são projetadas no para-brisa, em cores e em grandes dimensões.

O C5 X possui condução semiautônoma de nível 2. Entre as vantagens, ele combina o regulador de velocidade adaptativo com função Stop & Go e a assistência de permanência na faixa. Dessa forma, o motorista não precisa se preocupar com a velocidade ou a trajetória, pois o próprio veículo assume essas funções.

Outros dispositivos facilitam a vida do motorista, como o sensor de ponto cego de longo alcance, o controle de tráfego traseiro e a visão 360 graus.

A central multimídia com tela de 12 polegadas tem quatro entradas USB, recarga sem fio para smartphone e é atualizado em tempo real na nuvem. O sistema dispõe do reconhecimento de voz e uma assistência que responde às perguntas do condutor e executa os comandos solicitados.

Revelado como concept car em 2016, o C5 X tem a proposta de apresentar design inovador, com capô alongado, linha de cintura elevada e a saliência acima das rodas, que conferem mais dinamismo. A tampa do porta-malas é ampla e funcional, com um piso de carga baixo para utilização fácil e simples.

A posição elevada de dirigir se deve à maior distância ao solo em comparação a um sedã convencional e às rodas de diâmetro de 720 mm, calçadas por pneus de 19 polegadas. A comodidade dos ocupantes também é garantido devido aos bancos que receberam manta de alta densidade e espuma estruturada espessa, que ampliam a sensação de relaxamento mesmo em trajetos mais longos.

A parte interna, aliás, mereceu atenção redobrada da Citroën durante o desenvolvimento do C5 X. Os assentos confortáveis​​ e o painel frontal limpo aumentam o espaço interno, principalmente para quem se acomoda no banco traseiro.

 

O C5 X mede 4,80 metros de comprimento, 1,86 m de largura, 1,48 m de altura e 2,78 m de distância entre-eixos. Para ser mais versátil, o projeto do porta-malas foi inspirado nas peruas, desde as dimensões até o acabamento exclusivo. O compartimento com abertura larga e funcional de 545 litros cresce para 1.640 litros quando o banco traseiro é rebatido.

O motor híbrido de 225 cv de potência oferece autonomia de 50 km no modo 100% elétrico, suficiente para rodar na cidade no dia a dia.