Chevrolet Cruze é o primeiro carro com Wi-Fi nativo no Brasil

Modelo começa a ser vendido em setembro com sinal de internet já fazendo parte de sua arquitetura

Os sedãs médios estão protagonizando uma briga interessante no mercado brasileiro em 2019. A Volkswagen lançou o Jetta GLI, o Honda Civic revelou mudanças no Civic e a Toyota está prestes a mostrar sua grande novidade do ano: o Corolla com motorização híbrida.

Em meio a esse fogo cruzado, a General Motors também se mexeu e apresentou o Chevrolet Cruze Premier, o primeiro automóvel com Wi-Fi nativo, ou seja, ele já faz parte da concepção de sua arquitetura. A tecnologia exclusiva garante conexão automática de alta velocidade para até sete dispositivos, com a possibilidade de serviços espelhados na tela da central multimídia do carro.

Wi-Fi dentro do carro é uma solução que vem a calhar para um consumidor que gasta, em média, duas horas e meia por dia no trânsito de grandes centros, segundo estudos feitos pela fabricante. Além de não precisar usar o pacote de dados do smartphone para acessar a internet, o usuário do novo Cruze Premier terá à disposição um sinal da provedora Claro até 12 vezes maior em deslocamentos.

“A antena do Cruze possui sistema de amplificação e seu posicionamento sobre o teto reduz o risco de perda de sinal, comum em áreas com conexão deficiente”, afirma Rosana Herbst, diretora de serviços conectados da GM.

Se não bastasse o sistema de Wi-Fi, o Cruze Premier estreia a central multimídia MyLink de nova geração. O dispositivo ganha melhor resolução gráfica para a tela de 8 polegadas, mais velocidade de processamento e funcionalidades, como a navegação conectada, o manual do proprietário digitalizado e o ícone para agendamento online de revisão. De quebra, ele introduz o sistema para reconhecimento do motorista: o carro identifica qual das chaves eletrônicas está no comando e automaticamente ajusta o conteúdo da tela para as preferencias memorizadas de cada usuário.

O Cruze Premier também chega às concessionárias na configuração hatch Sport6 e terá outras tecnologias, como botão para desabilitar o sistema Stop/Start (que desliga temporariamente o motor em paradas de semáforos, por exemplo), câmera de ré de alta definição, sistema de frenagem automática de emergência com detecção de pedestres, alertas de colisão frontal e de ponto cego e assistente de permanência em faixa.

Apesar de tantos dispositivos tecnológicos, a aparência não foi esquecida. A dianteira recebeu novos para-choque, luzes auxiliares e grade. O emblema da Chevrolet está mais centralizado verticalmente e posicionado sobre uma moldura cromada, que divide as duas entradas que de ar.

Na lateral, as rodas aro 17 trazem acabamento diamantado na superfície e pintura escurecida na parte interna. Já na traseira, as lanternas extrapolam o limite da carroceria e criam um belo efeito 3D. O acabamento interno ficou mais refinado, com a combinação de cores preto e castanho. A General Motors revelará o preço do modelo apenas na ocasião do início das vendas.