BMW apresenta o iX, o utilitário da linha i 100% elétrico

SAV vai ser produzido a partir de meados de 2021 na Alemanha, tendo como base uma nova plataforma projetada para ser elétrica

A grade com visual polêmico salta aos olhos na dianteira do iX

 

A BMW apresentou nesta semana, na Alemanha, o iX, seu primeiro SAV totalmente elétrico e que vai estrear a plataforma modular desenvolvida pela montadora exclusivamente para propulsão elétrica. A previsão inicial, de acordo com o comunicado oficial da fabricante, é de que o modelo entre em produção no segundo semestre de 2021 na fábrica do grupo BMW em Dingolfing (Alemanha) e se torne o principal com as novas tecnologias do grupo. As vendas devem começar até o fim do próximo ano.

Antes de prosseguir, vale esclarecer sobre o iX3 (versão 100% elétrica do X3): a BMW o considera um SUV médio convencional, enquanto o iX é definido como um SAV (Sports Activity Vehicle). Além disso, o modelo mais novo vai contar com tecnologias mais avançadas, além da já mencionada plataforma modular, e integra a família BMW i de modelos eletrificados, que conta com o compacto urbano i3 e o cupê esportivo i8.

A montadora afirma ainda que o iX foi concebido de dentro para fora, ou seja, seu projeto foi focado nos ocupantes, visando proporcionar bem-estar para motorista, passageiros e pedestres. Por isso, além da base modular, a novidade contará com as mais recentes inovações em direção autônoma e conectividade.

Atrás, fica nítido que o novo modelo pertence à linha BMW i

Com visual polêmico, mas eficiente

O design externo é definido pela fabricante de Munique como “minimalista”, com a bem dimensionada – e polêmica – grade frontal chamando a atenção. Já na parte interna, a ausência de botões e comandos físicos deve provocar muitas discussões. Mesmo assim, a BMW garante que o iX vai proporcionar “uma nova experiência de direção”. O acabamento usa diversos materiais naturais e reciclados para conferir um ambiente requintado e confortável.

Em termos de propulsão, o iX traz a quinta geração da tecnologia eDrive, da BMW, composta de dois motores elétricos que, segundo a empresa, são mais potentes, além de baterias de alta tensão com menor tempo de recarga e maior eficiência. Ainda de acordo com a fabricante, a unidade de potência desenvolvida pelo grupo BMW vai ser produzida sem utilizar matérias-primas raras e a potência estimada é equivalente a 500 cv, que permitirão ao veículo arrancar de 0 a 100 km/h em apenas 5 segundos. A BMW ainda afirma que o consumo de energia do iX será muito baixo, inferior a 21 kWh a cada 100 km, seguindo o ciclo WLTP. Por esse mesmo padrão de medição, a autonomia do novo modelo será superior a 600 km.

Poucas teclas ou botões chamam a atenção na cabine

Para os consumidores, o melhor é que a montadora garante que o iX pode ter de 10% a 80% da capacidade total da bateria carregada em 40 minutos, e que em apenas dez minutos o carro pode ter sua autonomia estendida em mais de 120 km. Tudo graças à nova tecnologia de carregamento desenvolvida pela BMW. Se for utilizado um wallbox convencional, a bateria precisa de aproximadamente 11 horas para ser recarregada –isso se estiver totalmente descarregada. A fabricante afirma ainda que a bateria do iX tem vida útil bastante longa e ainda possui uma alta taxa de reciclagem, além de utilizar material proveniente de fontes renováveis.

No console, o seletor do iDrive comanda as principais funções do iX