Novo Panamera já mostra sua garras e quebra recorde em Nürburgring

Nas mãos do piloto de testes Lars Kern, esportivo da Porsche completa volta de 20,8 km com marca surpreendente

Panamera

 

Você pode argumentar que nem todo Porsche é um supercarro e que o Panamera não deveria fazer jus a esse rótulo. Bem, vamos combinar o seguinte: o Panamera – como não? – é sim um carrão daqueles, uma máquina e tanto. Em suma, um supercarro. Ainda mais o novo Panamera, que mostrou suas credenciais antes mesmo da apresentação mundial.

Ao volante de um modelo levemente disfarçado, o piloto de testes Lars Kern completou uma volta no Laço Norte da lendária pista alemã de Nürburgring — distância total de 20,8 km – em incríveis 7m29s81. No ranking oficial da Nürburgring GmbH, esse tempo configura novo recorde para a categoria “carros executivos”.

“Os aperfeiçoamentos feitos no chassi e no trem de força do novo Panamera foram perceptíveis na volta pela pista, considerada uma das mais exigentes do mundo”, diz Kern. Ele segue o relato: “No trecho de Hatzenbach e também nas seções de Bergwerk e Kesselchen, o acerto do sistema eletromecânico de estabilização mostrou-se eficiente o tempo todo, proporcionando grande estabilidade ao Panamera, apesar das ondulações da pista. Na área conhecida como Schwedenkreuz, o carro foi beneficiado pela dinâmica lateral aperfeiçoada e a aderência elevada dos pneus esportivos da Michelin. Cheguei a velocidades nas curvas que anteriormente duvidava que alcançaria.” Queimou a língua.

Panamera

“O Panamera sempre foi, a um só tempo, um sedã de luxo e um verdadeiro carro esportivo. No novo modelo, isso foi aperfeiçoado ainda mais”, garante Thomas Friemuth, vice-presidente da linha de produtos Panamera. “Além do motor mais potente, fizemos melhorias nos itens estabilidade nas curvas, controle da carroceria e precisão da direção.” Segundo Friemuth, tais aperfeiçoamentos favorecem o conforto no uso diário e o desempenho.

Sob uma temperatura externa de 22 graus Celsius e com a temperatura da pista em 34 graus, Lars Kern abriu a volta às 13h49m e cruzou a linha de chegada 7m29s81 mais tarde. O Panamera recordista tinha um banco especial para corridas e uma gaiola de proteção para o piloto. Os pneus Michelin Pilot Sport Cup 2, desenvolvidos especialmente para o modelo e usados na volta recorde, estarão disponíveis opcionalmente após o lançamento ao mercado.

Panamera
O desempenho comprova o amplo aperfeiçoamento da segunda geração do Panamera. Em 2016, Lars Kern já havia completado o circuito na região de Eifel em 7m38s46, guiando um Panamera Turbo com 550 cv de potência. O tempo foi alcançado ao longo da distância então utilizada para tentativas de recordes, de 20,6 km, ou seja, sem a seção de aproximadamente 200 metros de extensão perto da arquibancada número 13.

Obedecendo às novas regulamentações da Nürburgring GmbH, o tempo de volta agora é medido para toda a extensão do Nordschleife: 20,8 km. A rigor, Lars Kern e o novo Panamera já haviam passado pela marca dos 20,6 km aos 7m25s04. Portanto, a combinação carro-piloto que quebrou o recorde foi aproximadamente 13 segundos mais rápida do que quatro anos atrás. Lars é fera. Mas o Porsche Panamera é ou não um supercarro?

Panamera