Nova divisão da Ford venderá Transit no Brasil

Veículo comercial será produzido no Uruguai e, inicialmente, chegará na versão minibus

Ford Transit Brasil - Caderno Garagem

A Ford encerrou a produção de automóveis no Brasil, mas quer provar que segue ativa no país. Ela lançou a Divisão de Veículos Comerciais, que atuará na região como parte da nova organização global Ford Pro, dedicada ao segmento profissional.

A área de negócios nasce com estrutura composta por engenharia, manufatura, vendas, pós-vendas e experiência do consumidor, incluindo recursos de conectividade para oferecer uma solução completa aos clientes comerciais, com foco na produtividade.

“Com a nova organização 100% dedicada ao segmento, vamos trabalhar para garantir o menor custo de posse e o maior retorno aos clientes”, afirma Guillermo Lastra, diretor de Veículos Comerciais da Ford América do Sul.

A Ford Transit é dos pilares do negócio de veículos comerciais da marca. Com mais de 10 milhões de unidades produzidas ao longo de seis décadas, ela é líder de vendas nos Estados Unidos e na Europa há seis anos seguidos. Agora, o mercado europeu já anunciou a chegada da versão elétrica E-Transit.

Para o lançamento no Brasil e na América do Sul, a Transit passou por um programa de adaptações feito pela engenharia brasileira no Centro de Desenvolvimento do Produto da Ford e no Campo de Provas de Tatuí (SP).

Foram 20.000 horas de trabalho de engenharia e o equivalente a um milhão de km rodados em condições reais nos testes de desempenho, validação e durabilidade para atender às características de clima, estradas, combustível, trânsito e modo de dirigir dos consumidores brasileiros e sul-americanos.

O mesmo cuidado foi dedicado à manufatura, na fábrica construída em parceria com a Nordex, no Uruguai, com investimento de US$ 50 milhões. É a quinta planta a produzir a Transit no mundo, ao lado de Turquia, Rússia, China e Estados Unidos.

Ford Transit Brasil - Caderno Garagem

“A fábrica é resultado de um modelo inovador de parceria da Ford com a Nordex, empresa especializada em manufatura e com mais de 50 anos de experiência no setor”, diz Lastra. “Ela garante custos competitivos para atender o tamanho e as necessidades do nosso mercado, com padrão global de excelência e qualidade.”

Ele conta que a Transit se destaca não só pelo maior torque e potência do segmento, mas também pela conectividade, assistência ao motorista, dirigibilidade, central multimídia, segurança, conveniência e pelo conforto acústico.

Inicialmente, será oferecida no país a versão minibus, para 15 ou 16 ocupantes, e 18 ou 19 ocupantes, além da versão vidrada (sem bancos) para o cliente configurar como for preciso. O modelo de carga, ou furgão, chega em seguida, com as opções de cabine média e longa, também configuráveis de acordo com as necessidades do usuário.

A Transit vem com um modem embarcado, o FordPass Connect. Com ele, o cliente acompanha o status do veículo e sua localização em tempo real e pode enviar comandos remotos pelo celular, como travar e destravar portas, dar a partida, checar o nível do combustível, a quilometragem e quanto falta até a próxima revisão.

O modem trabalha conectado com todos os sistemas eletrônicos da Transit e identifica mais de 3.000 modos de falha, desde falta de água no reservatório do limpador de para-brisa ou pneu descalibrado até variações no desempenho do motor.

Toda a rede Ford venderá e dará assistência para a Transit, com mais de 100 concessionárias preparadas com ferramental, estoque de peças, técnicos treinados, boxes exclusivos e horários flexíveis para garantir uma manutenção rápida e de qualidade em todas as regiões do Brasil.