Desejo dos jovens de ter automóvel aumenta com a pandemia

Na mudança de hábitos de consumo, carro próprio passa a representar segurança e independência

Caderno Garagem

 

Nos últimos tempos, virou lugar comum dizer que os jovens não se interessam mais por automóveis. A pandemia, porém, mexeu com a vida das pessoas, como a mudança de comportamento da chamada geração Y (os millennials, nascidos entre os anos 1980 e 2000) em relação à locomoção.

Segundo enquete da Ernst & Young realizada com 3.300 consumidores de nove países, 32% dos entrevistados disseram que pretendem comprar um carro nos próximos seis meses. Metade desses compradores potenciais pertence à geração Y. 

Uma das razões é que os usuários de transporte coletivo e de aplicativos se mostraram inseguros devido ao risco de contaminação da Covid-19. Além disso, quem perdeu o emprego durante a pandemia viu no trabalho de motorista de aplicativo ou delivery uma oportunidade de renda. 

Confira cinco motivos para acreditar que a relação dos millennials com os automóveis, de fato, está mudando: 

  1. Procura por transporte coletivo caiu 

O transporte coletivo foi um dos vilões da pandemia, porque era considerado propagador do coronavírus, em função da falta de condições para distanciamento. No Brasil, a demanda da modalidade caiu entre 70% e 80% nas principais cidades. Pesquisa da Confederação Nacional de Transportes mostra que 97% das empresas de ônibus regulares e urbanos foram afetadas pela pandemia e 78% do segmento de metrô e trens se sentiram atingidos negativamente. Afinal, dirigir sozinho parecia muito mais seguro. 

  1. Busca por rotas de carro aumentaram 

O isolamento social fez crescer a vontade de viajar, em especial dos millennials. Um levantamento do Booking.com com 28.000 pessoas em 28 países revelou que a pandemia aumentou o desejo de viajar. Planejar novos roteiros chegou a ficar à frente de outras prioridades, como carreira, família, ter o carro do ano ou namorar. A sociedade mudou seus hábitos e passou a preferir deslocamentos de automóvel até destinos próximos, em vez de grandes distâncias de avião. 

  1. Segurança física e sanitária 

Em pesquisa feita pelo Instituto Ipsos com mil consumidores, 30% expuseram estar mais propensos a comprar um carro depois da pandemia. O motivo? A sensação de segurança física e sanitária que o veículo particular traz.

  1. Independência 

A geração Y é caracterizada pela liberdade e inovação. Assim, comprar um carro moderno e tecnológico significa ter independência de fazer o que quiser, sem precisar de terceiros ou outros meios de transporte. 

  1. Veículos mais sustentáveis 

As alternativas de automóveis mais sustentáveis no mercado, como os modelos eletrificados, agradam a geração que tem preocupação social e com o meio ambiente. Os combustíveis sustentáveis apontam um caminho que deve ser trilhado por boa parte da população nos próximos anos, contribuindo para a redução de emissões de gases de efeito estufa.