Honda apresenta primeira imagem do Civic 2022

Sedã vai estrear nos Estados Unidos e ainda não é certo para o mercado brasileiro

A Honda revelou a primeira imagem oficial do Civic 2022, que será lançado, primeiramente, nos Estados Unidos. Produzido no Canadá, o novo Civic ainda não está confirmado para o mercado brasileiro.

Carregado de adjetivos, o comunicado da montadora japonesa diz: “Inspirados pelo design atemporal, os designers e engenheiros priorizaram a filosofia de design da Honda, centrada no ser humano e que maximiza o ambiente total para motorista e passageiros e minimiza o espaço necessário para os componentes mecânicos. O objetivo é aumentar a capacidade do motorista de aproveitar o carro com segurança. O resultado é um visual novo e esportivo e um interior simples e esportivo, totalmente inédito que promove os valores essenciais do Civic de design organizado, ergonomia simples e visibilidade excepcional”.

O novo Civic foi mostrado como conceito em novembro do ano passado e a ideia da Honda é apresentá-lo por meio do “Honda Civic Tour”, uma série de eventos durante o verão norte-americano. No dia 28 de abril, a marca promete divulgar mais imagens e detalhes técnicos do sedã.

Na única foto exibida, da dianteira do modelo, percebe-se que a Honda pisou um pouco no freio no design, recorrendo a linhas mais conservadoras. Talvez pelo fato de a geração atual dividir tanto as opiniões dos consumidores.

A grade superior é fina, ladeada por faróis também afilados que pouco invadem a lateral da carroceria. Mais abaixo, no para-choque, a segunda grade é bem mais larga e está acompanhada pelos faróis de neblina nas extremidades.

O capô alto e com vincos e a linha de cintura elevada também são características do design do Civic 2022. Ainda não há registro da traseira do modelo.

Já faz algum tempo que o Civic não consegue encarar o Toyota Corolla, que domina amplamente a categoria de sedãs médios no mercado brasileiro. De janeiro a março, ele teve 4.426 unidades emplacadas no país, contra 9.150 do concorrente.

A não ser que cause uma revolução no design traseiro, no interior e, principalmente, no preço, dificilmente o Civic 2022 será capaz de mudar o jogo.