Purificador de ar da Jaguar Land Rover combate vírus e bactérias em até 97%

Tecnologia mostra eficácia para inibir coronavírus e deverá estar nos futuros modelos da companhia

 

Com a Covid-19 assolando o mundo, muita gente descartou o transporte público ou de aplicativo com medo de uma possível contaminação para dirigir o próprio carro novamente. Mas umas das dúvidas recorrentes dos usuários é se o ambiente do habitáculo do veículo pode ser foco de transmissão do coronavírus.

Além de preço, design e conectividade, a cabine, digamos, à prova de Covid pode se tornar um fator determinante na escolha de um automóvel. A Jaguar Land Rover resolveu se antecipar e está desenvolvendo uma tecnologia para purificar o ar dentro dos automóveisd da marca. Segundo a empresa, os primeiros testes laboratoriais mostraram eficácia de até 97% para inibir vírus e bactérias transmitidos pelo ar.  

O sistema de aquecimento, ventilação e ar-condicionado utiliza a tecnologia NanoeX, da Panasonic, e permitirá que as cabines dos futuros modelos de Jaguar e Land Rover ofereçam mais segurança aos clientes. 

Para viabilizar a pesquisa, a Jaguar Land Rover fez parceria com o laboratório britânico Perfectus Biomed, especializado em microbiologia e virologia. O trabalho inclui o chamado teste de câmara selada, projetado para simular o sistema de ventilação veicular em modo de recirculação durante um ciclo de 30 minutos. A experiência comprovou a inibição de vírus e bactérias.

A NanoeX foi aplicada, então, para o coronavírus, sob o comando da Texcell, organização global de pesquisa de testes virais e imunoperfilamento. O resultado surpreendeu: 99,995% do vírus foi inibido ao longo do teste laboratorial de duas horas.

“Estamos em busca de soluções tecnológicas que protejam nossos amigos e familiares. A pesquisa é uma das maneiras de atuação para garantir aos clientes que patógenos nocivos estão sendo repelidos, proporcionando um ambiente mais limpo e seguro dentro do carro”, afirma o doutor Steve Iley, diretor médico da Jaguar Land Rover.

A tecnologia NanoeX é dez vezes mais eficaz que a antecessora Nanoe. Para entender porque, é preciso ter um mínimo de familiaridade com a química. Ela adota alta tensão para criar trilhões de radicais hidroxila (OH), envoltos em moléculas de água. Esses radicais desnaturam o vírus e as proteínas bacterianas, ajudando a inibir seu crescimento, além de bloquear alérgenos de forma semelhante para constituir um ambiente de ar limpo aos clientes.

“A NanoeX é capaz de aproveitar o poder da natureza e coloca a Jaguar Land Rover na vanguarda dessa tecnologia de cabine. Os radicais hidroxila  vêm ajudando a limpar a atmosfera por milênios, removendo poluentes e outras substâncias nocivas”, afirma Alexander Owen, engenheiro de pesquisa da Jaguar Land Rover. 

A próxima geração de filtragem avançada de ar na cabine deverá integrar os modelos da Jaguar, como o novo I-Pace, e a linha Land Rover, incluindo Discovery e Range Rover Evoque.