Toyota Mirai: 1.360 km sem precisar encher o tanque

Modelo movido a célula de combustível percorre a longa distância sem reabastecer e entra no Livro dos Recordes

Toyota Mirai - Caderno Garagem

A Toyota está comemorando a entrada do sedã Mirai para o Guinness Word Records, o famoso Livro dos Recordes. A proeza foi alcançar a distância mais longa de um veículo movido a célula de combustível de hidrogênio sem a necessidade de reabastecimento. Segundo a montadora, o Mirai atingiu a marca de 845 milhas, ou cerca de 1.360 km, em uma viagem de ida e volta pelo sul da Califórnia (Estados Unidos).

“Em 2016, o Mirai foi o primeiro veículo elétrico de célula de combustível disponível para venda na América do Norte. Agora, a próxima geração do modelo estabelece recordes de distância”, afirma Bob Carter, vice-presidente executivo da Toyota Motor North America. “O Mirai faz parte do nosso portfólio de veículos com emissão zero.”

A tentativa de recorde oficial foi acompanhada pelo juiz do Guinness Word Records, Michael Empric. O Mirai registrou 152 MPGe (milhas por galão equivalente) com água como única emissão. Empric validou o tanque do Mirai com um selo no início e no fim da viagem.

Toyota Mirai - Caderno Garagem

Conduzido por Wayne Gerdes, que teve como co-piloto Bob Winger, o Mirai iniciou a viagem de dois dias no Toyota Technical Center (TTC) em Gardena, Califórnia, lar do grupo de desenvolvimento de células de combustível da fabricante.

Em agosto, a dupla seguiu para o sul (San Ysidro) e depois para o norte (Santa Bárbara), cruzando Santa Monica e a praia de Malibu ao longo da Pacific Coast Highway. Eles voltaram ao TTC na mesma noite e cravaram 473 milhas (761 km) com apenas duas trocas de motorista.

O dia seguinte consistiu em mais percursos locais, onde percorreram aproximadamente 599 km de tráfego matinal e vespertino na rodovia de San Diego entre Los Angeles e Orange County, até que o Mirai não tivesse mais hidrogênio, chegando ao TTC com 1.360 km rodados.

“Como jurado do Guiness há 10 anos, tive a oportunidade de testemunhar tentativas incríveis, incluindo vários feitos relacionados à distância”, diz Empric. “A jornada do Toyota Mirai sem a necessidade de reabastecimento mostra o poder da tecnologia elétrica de célula de combustível.”

O Mirai consumiu 5,65 kg de hidrogênio e passou por um total de 12 estações de hidrogênio ao longo das rotas de movimentação, sem reabastecimento. O veículo foi conduzido principalmente durante o trânsito da hora do rush, em temperaturas entre 18 e 28 graus Celsius. A Toyota garante que houve emissão zero de CO2, enquanto um veículo com motor de combustão interna teria emitido 664 libras de CO2 na mesma distância.

Vale ressaltar que os resultados foram alcançados por motoristas experientes em técnicas de condução de longa distância, que otimizaram o desempenho do Mirai sob condições climáticas e de direção específicas.

Toyota Mirai - Caderno Garagem