O perigo de usar fones de ouvido no trânsito

Pesquisa da Ford mostra os riscos de ciclistas, skatistas e pedestres quando usam o equipamento que tira a atenção

Todo motorista sabe – ou deveria saber – que é proibido dirigir com fone de ouvido, atitude que tira a concentração e a atenção do trânsito, alem de causar infração média na carteira de habilitação. Mas o aparelho também é muito perigoso quando usado por ciclistas, skatistas e pedestres. Quem ouve música com fones demoram, em média, mais de quatro segundos para identificar perigos potenciais no trânsito.

Esse é o resultado de uma pesquisa realizada pela Ford europeia, que se valeu de uma experiência de som espacial 8D especialmente desenvolvida, que colocou mais de 2.000 participantes em uma rua virtual imersiva. Em seguida, ela mediu o tempo de reação em situações potencialmente arriscadas, como dirigir, caminhar e andar de bicicleta, skate e scooter com fones de ouvido.

A maioria dos participantes disse que usa fones quando está no trânsito: dos 56% das pessoas que relataram ter se envolvido em um quase acidente ou acidente, 27% usavam fones de ouvido.

Os participantes foram, então, convidados a usar o aplicativo “Share The Road: Safe and Sound” em seus smartphones para medir o impacto dos fones de ouvido na capacidade de reação a sinais sonoros nas ruas. Se você também quiser testar o aplicativo em seu celular (em inglês ou espanhol), basta entrar no link https://fordsharetheroad8d.com/.

O aplicativo usa tecnologia de áudio espacial 8D para colocar as pessoas em uma rua de realidade virtual. O som direcional é obtido por meio de um processo de equalização, permitindo que o dispositivo crie uma ambientação sonora altamente realista –  como uma ambulância se aproximando por trás.

O tempo de reação a esses perigos foi medido em três cenários, com ou sem música tocando nos fones de ouvido. Em média, os participantes foram 4,2 segundos mais lentos para identificar e responder a um perigo na rua ao ouvir música.

Fazendo perguntas antes e depois da experiência sonora 8D, os pesquisadores puderam identificar a eficácia do aplicativo na mudança de atitudes e conscientização sobre segurança no trânsito. Antes da experiência, 44% das pessoas disseram que não usariam fones de ouvido no trânsito. Depois, 58% se comprometeram a nunca mais usá-los – um aumento de 31%.