O mais rápido do mundo

O SSC Tuatara chega a 532 km/h e quebra o recorde mundial de velocidade

Fotos: James Lipman

 

A SSC North America, primeira fabricante norte-americana de hipercarros retomou o recorde mundial de “mais rápido veículo de produção”, desta vez com o Tuatara de 1.774 cv. Contando com os serviços do piloto profissional britânico Oliver Webb, o recorde mundial de velocidade para carros de produção foi quebrado este mês numa reta de 11 quilômetros da Estrada Estadual 160 no Estado de Nevada, próximo de Las Vegas, EUA.

Webb obteve média de 508,73 km/h depois de duas passagens consecutivas obrigatórias de 484,5 e 532,9 km/h. Obedecendo os critérios da banca de avaliadores do recorde, o Tuatara fez os dois trechos em direções opostas no intervalo de uma hora, para garantir o título. Além dos cronômetros e calculadoras, os oficiais de inspeção utilizaram dados de GPS vindos de cerca de 15 satélites, garantindo a precisão das informações.

“Já faz dez anos que obtivemos este recorde com nosso primeiro carro, o Ultimate Aero e agora o Tuatara fez o serviço de novo. Seu desempenho é fruto da dedicação e foco que impusemos a este projeto”, comentou Jerod Shelby, CEO da SSC. “Nas simulações já percebemos que tínhamos grandes chances, mas nada como a conquista no mundo real e numa estrada pública. Creio que esta marca será difícil de ser batida”, completou.

“Eu sabia que havia mais por vir e com as condições ideais, tinha certeza de que seríamos mais rápidos”, comemorou o piloto Oliver Webb. “Quando passei dos 500 km/h o Tuatara ainda ‘cresceu’ mais 32 km/h nos últimos cinco segundos, foi a esticada final. Como eu disse para o Jerod, o carro não estava ainda no seu limite em função dos ventos cruzados que o impediam de alcançá-lo”.

Além do recorde de Mais Rápido Veículo de Produção, o SSC Tuatara quebrou mais alguns recordes: milha mais rápida percorrida em estrada pública (503,92 km/h); quilômetro lançado mais rápido em estrada pública (517.16 km/h) e maior velocidade alcançada em estrada pública (532.93 km/h).

Para ter o recorde homologado o Tuatara precisou preencher alguns requisitos:

 

→ Ser um veículo de produção idêntico ao modelo ofertado a seus compradores.

→ Percorrer a mesma rota em direções opostas considerando-se a média das duas passagens, evitando que a direção dos ventos e a composição do piso favoreçam em sentido único.  

→ Realizar o feito em estrada pública, assegurando assim condições reais de condução que um autódromo jamais conseguiria replicar.

→ Ter sua velocidade medida e aferida por sistema certificado de GPS e ter duas testemunhas oficiais para assegurar recordes mundiais no local.

→ Utilizar pneus normais de uso nas ruas e combustível comercial

 

Estas velocidades incríveis do Tuatara são resultado principalmente de sua aerodinâmica refinada, desenvolvida em parceria com o Jason Castriota, da Castriota Design, que desenhou uma carroceria com coeficiente aerodinâmico de 0.279. De 240 até 530 km/h o carro manteve a distribuição perfeita de 37% de carga aerodinâmica na dianteira e 63% na traseira, mantendo as quatro rodas firmes contra o solo.

O motor V8 do Tuatara foi desenvolvido e construído pela SSC em conjunto com a Nelson Racing Engines. O maravilhoso 5.9 l biturbo utiliza a solução de virabrequim plano – estilo Ferrari – e produz 1.774 cv queimando gasolina E85 e 1.368 cv com gasolina de 91 octanas. Esta potência toda chega às rodas através do câmbio manual computadorizado CIMA de sete marchas, que trabalha em conjunto com o sistema Automac AMT que administra a operação e engajamento da caixa de mudanças. O combustível comercial E85 é composto por 85% de etanol e 15% de gasolina.

O monocoque do Tuatara é totalmente feito em fibra de carbono, garantindo rigidez, altos níveis de segurança e baixo peso. As estruturas de absorção de energia ao redor do carro geram proteção extra aos ocupantes.

Fundada por Jerod Shelby em 1998 em Richland, Washington, a SSC North America orgulha-se de suas duas criações, os hipercarros Ultimate Aero e o Tuatara. Eles trabalham numa clara direção: “nada é impossível se você acreditar em seus sonhos e em si próprio”. Fora do circuito habitual dos hipercarros, os inovadores norte-americanos servem de inspiração àqueles que sonham em quebrar barreiras. A SSC gosta de desafios e respeita muito os outros construtores, acreditando que esta competição é a maior inspiração em busca destes sonhos.

“Validamos nossa capacidade construtiva ao concebermos um carro que chega aos 530 km/h numa estrada pública, no mundo real. Ele é o resultado da nossa paixão, independentemente das grandes decepções que tivemos nessa jornada. Acima de qualquer recorde, nos preocupamos com a segurança do Oliver e esta, talvez, tenha sido nossa maior conquista”, afirmou Jerod Shelby. “Nos tornamos parte da história ao elevarmos a engenharia a um patamar que resultou na quebra de recordes quase impossíveis. Isso me parece realmente um sonho. O Tuatara é a prova disso tudo”, finalizou.

Embarque no cockpit do Tuatara e sinta e emoção  de pilotar o hipercarro americano: