Jaguar fará restauração de seis pares do E-Type

Para celebrar 60 anos do esportivo, marca apresentará edição E-Type 60, em 2021

Jaguar 60 Anos

 Os colecionadores vão se estapear para chegar na frente. A Jaguar Classic, divisão de modelos clássicos da marca britânica, anunciou a produção de apenas seis pares de modelos E-Type como parte da comemoração de 60 anos do esportivo. Batizada de E-Type 60, a iniciativa começará em 2021.

Cada par de veículos E-Type 60 Edition presta homenagem a dois dos modelos Jaguar E-Type mais famosos da história: o 9600 HP e o 77 RW, protagonistas da apresentação mundial do modelo em Genebra (Suíça), em março de 1961.

O cupé com teto rígido (com a inscrição 9600 HP na dianteira) foi apresentado na estreia a convidados no Parc des Eaux Vives. Após a viagem de Coventry até à Suíça na noite anterior ao lançamento, Bob Berry, gerente de relações públicas da Jaguar, chegou poucos antes do horário marcado para a demonstração.

O E-Type foi tão elogiado que Berry não deu conta de atender todas as solicitações de demonstração. Imediatamente, o engenheiro de testes e desenvolvimento Norman Dewis recebeu a ordem “pare tudo o que você está fazendo” para levar o conversível 77 RW de Coventry a Genebra de madrugada.

Juntos, os dois carros foram avaliados pela imprensa e demonstraram o desempenho espetacular como maior atributo. A velocidade máxima, por exemplo, era de 240 km/h.

Com linhas inspiradas na aeronáutica e aperfeiçoadas no túnel de vento pelo especialista em aerodinâmica Malcolm Sayer, os E-Type 60 Edition produzidos pela equipe da Jaguar Land Rover Classic Works serão E-Type 3.8 dos anos 60 totalmente restaurados, seguindo as especificações estabelecidas pelo comitê do 60º aniversário.

Os seis pares da coleção incluirão o Coupé 9600 HP e o conversível 77 RW com pinturas exclusivas. Eles receberão elementos de design diferenciados, fazendo menção ao 60º aniversário.

Logo depois de seu lançamento, o E-Type frequentou as garagens de muitas celebridades, como Steve McQueen, Brigitte Bardot, Frank Sinatra, George Harrison, Tony Curtis e Britt Ekland. Além das formas elegantes, a funcionalidade elevou o E-Type como o terceiro veículo da coleção de design do Museu de Arte Moderna (MoMa), em 1996. Privilégio para poucos.

“O Jaguar E-Type é um ícone e, ainda hoje, o avançado nível de design e engenharia desperta a mesma paixão de 60 anos atrás”, derrete-se Dan Pink, diretor da Jaguar Classic.