Bosch e subsidiária da Volks fazem parceria por direção autônoma

Acordo quer introduzir funções dessa nova tecnologia em todas as categorias de veículos

Direção Autônoma - Caderno Garagem

Os riscos inerentes ao trânsito estão sempre presentes nas ruas e estradas e a busca por uma direção mais segura e menos estressante para os motoristas é a missão das empresas. Com isso em mente, a Bosch e a Cariad, subsidiária do Grupo Volkswagen, firmaram parceria para a implementação de funções de direção autônoma em todas as categorias de veículos. O projeto pretende produzir em alta escala os recursos para as conduções parcial e altamente autônoma.

A partir de 2023, o acordo vai disponibilizar aos automóveis das marcas que pertencem ao Grupo Volkswagen as funções SAE Level 2 para condução urbana, extra-urbana e em rodovias. Elas permitirão que os motoristas tirem temporariamente as mãos do volante, Já o sistema SAE Level 3 assume todas as funções de condução na rodovia.

As duas empresas se comprometem também a desenvolver uma plataforma de software padronizada de última geração, que será usada nos veículos do Grupo Volkswagen. Futuramente, será possível integrar todos os componentes e ecossistemas em modelos de outras montadoras.

“O progresso rumo à direção autônoma acontece um passo de cada vez”, afirma Markus Heyn, membro da direção mundial do Grupo Bosch. “Trabalhamos nesse tema há muitos anos e, agora, ao lado da Cariad, vamos acelerar o lançamento das funções no mercado para todos os segmentos de veículos. As tecnologias tornarão a condução nas estradas mais segura e tranquila.”

Direção Autônoma - Caderno Garagem

Os parceiros têm know-how para deixar a direção autônoma cada vez mais comum. São décadas de experiência na produção em volume e aprovação de sistemas de direção, além do conhecimento nas áreas de software, desenvolvimento de programação orientada por dados e inteligência artificial (IA).
“A condução autônoma é a chave para o futuro da indústria automotiva. A Bosch e a Cariad pretendem aprimorar sua experiência no desenvolvimento de tecnologias pioneiras”, diz Dirk Hilgenberg, CEO da Cariad.

Em diversas fábricas das duas companhias, especialmente em Stuttgart e Ingolstadt, na Alemanha, mais de mil colaboradores da divisão Bosch Cross-Domain Computing Solutions e da Cariad formarão equipes mistas, fazendo parte de uma rede global para desenvolver funções de conduções parcialmente e altamente autônomas.

O foco recairá em softwares orientados por dados vindos de sensores 360 graus. Será criado um ambiente inovador, com métodos de IA, avaliação e processamento desses dados. De modo geral, quanto maior a quantidade de informações reais do tráfego rodoviário, mais robusta e natural poderá ser a concepção das funções de condução autônoma.

As aplicações podem ser destinadas a trabalhos em todos os níveis, desde a criação de camadas para mapas de alta resolução para a localização e orientação lateral e longitudinal de veículos, até situações de condução diária e aos chamados “corner cases” – incidentes raros de trânsito rodoviário que são mais complicados para um sistema resolver.

“O melhor campo de provas para o desenvolvimento da condução autônoma é o tráfego rodoviário. Com a ajuda da frota da Volkswagen, teremos acesso a uma enorme base de dados. Isso nos permitirá levar sistemas de direção autônomos a um novo nível”, revela Mathias Pillin, presidente da divisão Bosch Cross-Domain Computing Solutions.

O projeto será constantemente alimentado com novos dados em tempo real. Assim, a cada quilômetro percorrido, os subsídios processadas formarão uma massa de informações para atingir níveis mais elevados de condução autônoma.