Avaliação: JAC T50 Plus

SUV da marcha chinesa repete a fórmula de ser bem equipado, mas motor 1.6 peca no desempenho

A JAC Motors está apostando no sucesso do carro elétrico no Brasil e já trouxe alguns modelos com preços competitivos (em se tratando de veículos com esse tipo de propulsão) e bem equipados. Tal estratégia não significa, porém, que a marca deixou de lado os SUVs com motor a combustão. A ofensiva de oferecer uma linha completa de utilitários esportivos continua e um dos modelos do portfólio é o JAC T50 Plus, avaliado por GARAGEM e que custa a partir de R$ 119.990.

O carro foi reestilizado, com direito a faróis bem afilados e elegantes, que estão acima das luzes diurnas de LED. Na lateral, a linha de cintura alta ascendente termina nas lanternas e a pequena janela anexa à coluna C ficou escondida com apliques pretos. Na traseira, o aerofólio incorpora-se à parte superior do vidro e as lanternas são unidas por uma régua cromada.

O T50 Plus vem equipado com motor 1.6 16V, de 138 cv de potência a 6.000 rpm, e torque de 17,1 kgfm a 4.000 rpm. O câmbio é do tipo CVT, com seis marchas programadas eletronicamente. Segundo a JAC, ele chega a 198 km/h de velocidade máxima e acelera de 0 a 100 km/h em 11,3 segundos.

Na prática, o desempenho foi um pouco chocho. O T50 Plus mostrou-se lento nas retomadas de velocidade. O motor demorava um pouco para responder ao pedal do acelerador, havendo a necessidade de redobrar a atenção nas ultrapassagens.

O motor a gasolina, anuncia a marca, é capaz de rodar 11,3 km/l na cidade e 11,5 km/l na estrada, mas, no percurso misto que fizemos, o SUV registrou um pouco menos: 10,8 km/l.

Com 4,34 metros de comprimento, 1,76 m de altura, 1,64 m de altura e 2,56 m de distância entre-eixos, o JAC T50 Plus é confortável e os cinco ocupantes podem guardar seus pertences no porta-malas que acomoda até 600 litros.

A JAC manteve sua filosofia de oferecer um carro com muitos itens de série.

Para se ter ideia, ele traz seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois para cabeças), controle de estabilidade, assistente de partida em rampa, teto solar elétrico, monitoramento da pressão dos pneus, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, duas entradas USB, computador de bordo e sistema Isofix para prender cadeirinha infantil.

A central multimídia tem tela de 10,25 polegadas e conectividade com AndroidAuto e Apple CarPlay. Mas não tivemos uma boa experiência com o dispositivo. Em estradas de terra, com muitos solavancos, a central simplesmente desligava sozinha. Tomara que seja uma deficiência apenas da unidade avaliada.

Estradas de terra, aliás, são sinônimo de poeira e a vedação das portas deixou um pouco a desejar. Os bancos ficaram bem empoeirados depois de uma viagem de 450 quilômetros que incluiu trechos sem asfalto.

O JAC T50 Plus concorre com rivais como Jeep Renegade, Citroën C4 Cactus, Honda HR-V e Peugeot 2008. A pergunta é recorrente: vale a pena trocar um desses carros por um JAC? Se depender do nível de equipamentos e acabamento, vale. Se você quer mais desempenho, avalie. E, o melhor jeito, é fazer um test-drive na concessionária.